5 atividades que reduzem risco de Alzheimer

Postado em: 19.07.2016

Autor: Dr. Glauber Ferreira, médico neurologista na Clínica da Memória

Um estudo recentemente apresentado no congresso da Academia Americana de Neurologia, realizado em Vancouver nesse ano, demonstrou que algumas atividades intelectualmente estimulantes estão associadas a menor risco de desenvolvimento de comprometimento cognitivo leve e doença de Alzheimer. Pesquisadores da Mayo Clinic analisaram um grupo de quase 2.000 idosos com mais de 70 anos e buscaram especificamente a prática de 5 tipos de atividades intelectuais: leitura de livros, atividades em computador, arte e artesanato, jogos e atividade social.

Os participantes foram acompanhados por uma média de 4 anos. Nesse estudo de coorte foram considerados fatores de confundimento usuais como idade, sexo e escolaridade. Comorbidades médicas e depressão também foram consideradas na análise.

Jogo de cartas e convívio social reduzem o risco de Doença de Alzheimer

Jogo de cartas e convívio social reduzem o risco de Doença de Alzheimer

 

Os resultados mostraram o seguinte: a redução de risco de Alzheimer mais acentuada foi associada à atividades em computador (30% de redução), seguida de arte e artesanato (28%), atividades sociais, como ir ao cinema (23%), jogos e cartas (22%) e leitura de livros (17%).

Os autores afirmam que, embora não se possa estabelecer com certeza uma relação causa efeito, esses dados certamente devem ser considerados nas recomendações clínicas de médicos envolvidos nos cuidados e na prevenção de demências.

Comentário do especialista

Dr. Glauber Ferreira: o estudo foi bem desenhado e tem o potencial de alterar recomendações práticas. Os próprios autores reconhecem, no entanto, que é possível que essas atividades intelectuais não sejam verdadeiramente protetoras. A ausência delas é que demonstraria que os idosos já estariam parcialmente incapazes, o que explicaria porque os não praticantes evoluíam para demência com maior frequência.

A explicação mais provável é que essas atividades sejam de fato protetoras. É recomendável que pessoas na terceira idade engajem em estimulação intelectual e hobbies da sua preferência e que mantenham vidas sociais ativas como forma de prevenção de demência e uma série de outras doenças. Para mais orientações sobre prevenção de Alzheimer, recomendo leitura de artigos sobre atividade física e nutrição no blog da Clínica da Memória.